Projeto “Era Uma Vez… Brasil”, que levará professores e alunos à Portugal, chega na 2ª etapa

17/07/2018 | Comunidade



Projeto “Era Uma Vez... Brasil”, que levará professores e alunos à Portugal, chega na 2ª etapa

De 11 a 17 de julho, acontece a 2ª etapa – denominada “Campus” – do projeto “Era Uma Vez… Brasil”, em Lençóis Paulista. O projeto, realizado pela Origem Produções e patrocinado pelo Grupo Lwart, mais uma vez levará alunos do oitavo ano do ensino fundamental II e professores da rede pública de ensino das cidades de Lençóis Paulista e Macatuba para um intercâmbio cultural de 10 dias em Portugal, na cidade de Lisboa, no mês de novembro, para que 15 estudantes selecionados percorram os caminhos de Dom João e revivam o trajeto da corte portuguesa antes da chegada ao Brasil.

No mês de maio, chegou ao fim a 1ª etapa – “Fatos Históricos” -, que incluiu a qualificação dos professores de história por meio de seis encontros que trouxeram novas abordagens possíveis para o estudo da história e da literatura. A partir desses encontros, foram propostas diferentes atividades de leitura, pesquisa e produção ao corpo de alunos.

Etapa “Campus” traz as vivências afro e indígena para promover a reflexão dos alunos

Projeto “Era Uma Vez... Brasil”, que levará professores e alunos à Portugal, chega na 2ª etapa

Agora, na etapa “Campus”, os 100 melhores alunos avaliados na 1ª etapa se reúnem durante sete dias no ‘acampamento’ na ETEC Cidade do Livro, em período integral, para um roteiro repleto de atividades, participando, inclusive, de oficinas de cinema.

As atividades da etapa “Campus” têm como objetivo central proporcionar uma reflexão sobre “a formação do povo brasileiro”. Durante a semana os alunos receberam a visita de grupos indígenas e afrobrasileiros, para discutir questões importantes relacionadas às duas comunidades, e para que eles pudessem por meio das experiências compartilhadas, entender como ambos contribuíram e impactaram na evolução do povo brasileiro como um todo.

Ao fim dessa semana, cada turma terá criado e produzido um curta-metragem, acerca da temática do projeto. Outro objetivo importante do “Campus” é promover a autonomia do estudante, visando antecipar algumas das experiências que viverão na experiência de intercâmbio.

Etapa final em novembro levará 15 alunos e professores para Portugal

Já a 3ª e última etapa – e a mais aguardada pelos estudantes – é o “Intercâmbio Cultural”, com a viagem propriamente dita. Os 15 alunos melhor avaliados no projeto e mais dois professores passarão dez dias em Lisboa – Portugal, vivenciando experiências e refazendo os caminhos que a Família Real e a corte portuguesa percorreram antes da chegada ao Brasil, em 1808. O grupo também irá apresentar o curta metragem produzido na 2ª etapa do projeto e divulgar o livro de HQs junto às escolas e locais visitados. Nesta edição de 2018, o “Era Uma Vez… Brasil” contemplou mais de 5 mil estudantes de 97 escolas públicas em 10 cidades dos Estados de São Paulo, Bahia e Pernambuco.

Para Laura Camara, gerente de Recursos Humanos e Comunicação Corporativa do Grupo Lwart, “patrocinar novamente o projeto é muito importante para o Grupo Lwart, pois traz para a nossa comunidade o apoio à Educação e Cultura, contribuindo para a formação dos nossos jovens. Este projeto impacta aos participantes em todas as fases e não apenas aos 15 finalistas. Todos vivenciam uma experiência que levarão para a vida toda. Temos certeza que este ano será também um sucesso, fazendo a diferença para jovens, seus familiares e educadores”, comenta.

“Esse ano o projeto foi surpreendente, pensei que por conhecer as etapas não me surpreenderia com os resultados, mas a medida que o projeto avançava, eu redescobria o potencial dos meus alunos. Descobri como atingir meus alunos de uma forma que o método tradicional de ensino não contemplava. E quando soube que algumas das minhas alunas e alunos foram escolhidos, meu propósito como professor se renovou, pois relembrei que não sou um portador e transmissor de informações, mas sim uma ponte entre o aluno e o conhecimento”, avalia o professor Lucas Jonathan Da Silva, da EMEF Profª Guiomar Fortunata Coneglian Borcat, de Lençóis Paulista.

“O projeto vem se consolidando e criando uma rede extremamente importante para o desenvolvimento dos jovens, professores e comunidade. O resultado é o reconhecimento das nossas raízes, a valorização da nossa identidade e o respeito pela diversidade”, completa Marici Vila, diretora executiva da Origem Produções.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked * *

*

4 × 5 =