COVID-19: A importância da indústria e dos “serviços essenciais” em meio à pandemia

15/04/2020 | Lwart Lubrificantes



indústria serviços essenciais pandemia

O presidente da República, Jair Bolsonaro, editou o Decreto nº 10.282/2020 para regulamentar a Lei nº 13.979/20 – que dispõe sobre o enfrentamento à COVID-19. Além de dispor sobre as medidas que poderão ser adotadas para enfrentamento da emergência de saúde pública, as normas disciplinam, para todo o País, quais serviços são considerados essenciais e não podem, portanto, sofrer paralisação em razão das medidas de restrição impostas para o período da quarentena.

Em meio à pandemia do novo Coronavírus, que atinge o mundo todo, e o anúncio da manutenção da quarentena anunciada pelo Governador João Dória para o Estado de São Paulo, válida pelo menos até 22 de abril, muitas pessoas ainda têm dúvida sobre o que pode ser considerado ‘essencial’ e ‘não essencial’. Principalmente, entre empresários, comerciantes, varejistas, trabalhadores e autônomos, entre outros.

Os serviços essenciais são aqueles ligados às garantias de condições de saúde e segurança, indispensáveis para a dignidade dos cidadãos. São as atividades consideradas urgentes que, caso sejam interrompidas ou não fornecidas, podem causar danos irreversíveis à coletividade.

Entre eles estão: assistência à saúde, assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade, atividades de segurança pública e privada, serviços de telecomunicações e internet, tratamento de água e esgoto, fornecimento de energia elétrica, transporte e entrega de cargas, produção, abastecimento de petróleo e derivados, distribuição e comercialização de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas em todo o Brasil.

Nesse cenário, as indústrias têm um papel essencial, pois mesmo a economia em ritmo desacelerado, o setor produtivo e parte do varejo seguirão ativos para garantir não apenas a manutenção dos serviços, produção e distribuição de insumos para atender as necessidades básicas da população, mas também para seja possível que o país combata a pandemia durante o período da quarentena.

E é por isso que a Lwart Lubrificantes também não pode parar. A Lwart desenvolve atividades – produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados de petróleo – indispensáveis à coletividade. Tais atividades contribuem não apenas para a economia e o meio ambiente, mas também para manter todo o sistema em funcionamento. Ao fornecer óleos lubrificantes básicos a Lwart supre cadeias produtivas fundamentais, como a automotiva, por exemplo.

Além disso, a paralisação da coleta de resíduos perigosos (como o OLUC) poderia agravar ainda mais a situação de emergência. A ausência da coleta criaria novos problemas de saneamento, visto que o gerador acabaria destinando inadequadamente o resíduo. A destinação irregular gera danos irreversíveis à sociedade, saúde humana e ao meio ambiente em razão do alto grau de periculosidade e toxicidade do OLUC.

Manter a operação em andamento é assumir a parcela de responsabilidade social que irá ajudar o Brasil a superar a crise. Cada um tem uma parcela de comprometimento nesta jornada.

Por isso, os processos internos e externos da empresa foram revisados. A companhia adotou as medidas preventivas recomendadas, a fim de garantir a segurança dos colaboradores e parceiros. Cerca de 70% da área administrativa está em trabalho remoto (home office) e todas as pessoas que fazem parte do chamado grupo de maior risco (gestantes, pessoas com mais de 60 anos, portadores de doenças respiratórias crônicas, diabetes descompensada, doenças cardíacas crônicas ou imunossuprimidos) estão afastadas de suas funções.

A Lwart tem uma preocupação muito grande em assegurar o bem-estar de todos na empresa e ajudar no combate à proliferação do vírus nas comunidades onde estamos inseridos. Com o comprometimento de todos e o esforço contínuo de todas as organizações e entidades que ainda podem e conseguem, vamos juntos superar este momento.

Confira no link abaixo quais são os serviços classificados como essenciais:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2020/Decreto/D10282.htm

*Outros serviços e atividades essenciais poderão ser incluídos posteriormente na lista por meio de resolução do Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da COVID-19.




COMENTÁRIOS

  1. Desde já agradeço pela iniciativa da empresa, o Brasil precisa de gente assim,
    empenhada e com visão de futuro. O caminho pode ser difícil, às vezes até demais. Devemos manter a confiança e nunca desistir ou afastar o olhar das nossas metas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

vinte − 20 =